quinta-feira , 21 setembro 2017
Home » Igreja » Dê graças, sempre!

Dê graças, sempre!

 

Entrem por suas portas com ações de graças, e em seus átrios, com louvor; dêem-lhe graças e bendigam o seu nome”.  Salmos 100:4

Se existe um tipo de oração que a maioria dos crentes negligencia hoje em dia é a oração de ações de graças. Os problemas, os medos, os pedidos, os milagres, a cura, a transformação de vida, salvação de familiares e até mesmo o avivamento surgem como prioridade. A impressão é que muitos, inconscientemente, entendem que as orações de ações de graças são orações secundárias, descartáveis ou até mesmo com menos poder.

Olhando à luz da Bíblia, porém, podemos perceber que em diversos momentos, os mais variados personagens, recorreram a esse tipo de oração. Especialmente Jesus. Outro que utilizou bastante esse recurso foi Paulo, que nos instrui, em 1 Tessalonicenses 5:18: “Dêem graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus para vocês em Cristo Jesus”.

A teoria é muito bonita. Sermos gratos ao Senhor por tudo o que acontece em nossa vida. E quando os dias forem ruins? “Em tudo dai graças”. E quando os sonhos forem frustrados? “Em tudo dai graças”. E quando o mundo desabar sobre a cabeça? “Em tudo dai graças”.

Dar graças é uma condição indispensável do cristão. Dar graças em qualquer circunstância é demonstrar confiança e dependência em Deus. Se acreditamos no que está escrito em Romanos 8:28 (todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus), temos que ser gratos nos dias mais difíceis. Afinal, esses dias, essas circunstâncias, concorrerão para o nosso bem, já que somos estes que amam a Deus.

Se formos capazes de ver a mão de Deus nas circunstâncias difíceis, naturalmente entenderemos que o controle é Dele, veremos a sua obra transformadora em nós, e provavelmente nos apegaremos ainda mais a Ele. Em outras palavras, o coração grato nos leva ao crescimento.

Deus deseja que sejamos gratos porque as ações de graças mudam nossas atitudes diante da vida. Uma vida de contentamento mostra que temos alegria em tudo o que Deus tem nos dado. No aspecto financeiro, por exemplo, a Bíblia nos ensina, em Hebreus 13:5: “conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: “Nunca o deixarei, nunca o abandonarei”.

 

Quatro razões para sermos gratos

 1.) Ações de graças multiplicam o pão

Então Jesus tomou os pães, deu graças e os repartiu entre os que estavam assentados, tanto quanto queriam; e fez o mesmo com os peixes. João 6:11

Imagine se você estivesse no lugar de Jesus na ocasião da multiplicação dos pães. Antes de operar o milagre, que tipo de oração você faria? Uma oração de fé, possivelmente. Talvez até uma oração de fogo. Mas, dificilmente nos viria à mente uma oração de ações de graças. Por isso, Jesus nos deu o exemplo.

Ele nos mostra que há poder em um coração grato diante de Deus. Se não há contentamento pelo que Ele nos tem dado (que muitas vezes parece pouco), por qual motivo o Senhor haveria de multiplicar o que temos recebido?

O insatisfeito deprecia as bênçãos de Deus. Quem tem um coração ingrato contrasta com a vontade do Pai. Mas quem demonstra o contentamento, por meio de ações de graças, dá ao Senhor o respaldo necessário para receber porções ainda maiores. A gratidão tem um poder multiplicador.

2.) Ações de graça geram vidas

Se na multiplicação dos pães é difícil imaginar uma oração de graças antes do milagre, o que dirão as ações de Jesus no caso da ressurreição de Lázaro? “Então tiraram a pedra. Jesus olhou para cima e disse: “Pai, graças te dou porque me ouviste”. João 11:41.

Vejam bem, Jesus mais uma vez recorreu a um coração grato. E isso ocorreu antes mesmo do milagre. É claro que, depois que Lázaro estivesse ressurreto, seria natural agradecer a Deus pelo milagre. Jesus, com uma oração, mostra sua gratidão, somada à fé.

Nas nossas vidas, o poder das ações de graça é semelhante. Quando temos um coração grato, lábios que engrandecem o Senhor, transformamos a morte, choro e lamúrias das nossas vidas em vida, alegria e esperança. A gratidão dá vida às nossas vidas.

3.) Ações de graças derrotam o Destruidor

E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. 1 Coríntios 10:10

O anjo Destruidor, citado em 1 Coríntios, é o anjo da morte de Êxodo. Aquele que passou pelas casas que estavam sem o sangue do cordeiro, acabando com os primogênitos dos egípcios e aqueles israelitas que não cumpriram as ordens do Senhor.

O oposto das ações de graças é a murmuração, a ingratidão. Pecados que Deus não suporta. O povo de Israel sucumbiu a este pecado. Morreu no deserto porque sentiu saudade das cebolas do Egito, ignorando o maná, as codornizes, a libertação do Senhor.

Pessoas murmuradoras têm o poder de destruição. Acabam com o clima, acabam com relacionamentos, contagiam os que a ouvem ao erro. O caminho mais curto para a cura da ingratidão é a perda. Mas aqueles que são gratos afastam o Destruidor de suas vidas. Atraem para si as bênçãos do Eterno. E contagiam as pessoas que lhe cercam.

4.) Ações de graças nos enchem do Espírito

E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito; Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração; Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo; Efésios 5:18-20

Existem muitas formas de sermos cheios do Espírito. Podemos orar em línguas, louvar, adorar, cantar, falar a Palavra, obedecer no meio da tentação, receber ministração e assim por diante. Mas o que muitos não sabem é que gratidão nos enche do Espírito. Isto acontece porque a gratidão produz o contentamento que toca o coração de Deus (Ef. 5:18-20).

A pessoa que vive dando graças a Deus se enche mais facilmente do Espírito de Deus. Por que tem irmãos que não são cheios do Espírito? Porque não tem um coração grato para com Deus. Você mesmo pode fazer o teste, comece o seu dia dando graças a Deus.

Uma das coisas mais tristes que existe é encontrar pessoas infelizes e descontentes com o que Deus tem lhes dado. Pessoas assim não avançam, pessoas assim não fluem em Deus. Pessoas assim, não tem a alegria do Espírito em suas vidas. Tornam-se amargas, azedas, invejosas, críticas, e afugentam o mover do Espírito de sua vida.

Procure motivos para agradecer. Cante louvores. Chegue à igreja com o coração grato e veja se algo não muda no seu espírito. Com certeza muda! Será que o Espírito de Deus é atraído por um ambiente onde as pessoas estão cheia de ações de graças? A Bíblia indica que sim.

A gratidão produz contentamento, que toca o coração de Deus. Um coração grato pelas circunstâncias é um coração grato ao Deus que servimos.

Baseado no estudo Dia de Gratidão, do Pr. Aluízio Silva

About Victor Miranda

Além disso, verifique

Aprofundando o Discipulado

Então, é imprescindível que aprendamos a aprofundar o nível do discipulado entre nós e nossos ...