terça-feira , 21 novembro 2017
Home » Mídias » Esboço » Esboço para células – Combatendo a Discriminação e a Bajulação Entre o Povo de Deus – Tiago 2.1-13

Esboço para células – Combatendo a Discriminação e a Bajulação Entre o Povo de Deus – Tiago 2.1-13

Esboco 13.10 (Arquivo)

Mensagem Pastor Jorge Henrique

13 de Outubro de 2013

Combatendo a Discriminação e a Bajulação Entre o Povo de Deus – Tiago 2.1-13

Introdução – Tiago toca numa tentação comum a todos: a da discriminação das pessoas, algo comum na sociedade  e que não deve ser tolerado na igreja “pois Deus não faz acepção de pessoas” (Rm 2.11).

1. A Condenação à Discriminação (v. 1) – Qual o significado de discriminação? No caso, significa favorecer alguns em detrimento de outros, ou dar atenção especial a alguém por conta da riqueza, do status, da posição, da popularidade, da aparência, etc.

Se esse comportamento é comum lá fora, não o pode ser na igreja de Cristo. Por quê? (v.1 ):

— Somos todos irmãos. Éramos órfãos e fomos aceitos pela misericórdia de Deus como seus filhos, por meio o de Jesus.

— Os que creram em Jesus e o reconheceram como o “Senhor da glória”, tornaram-se seus servos e devem imitá-lo.

2. A Ilustração: Dois Visitantes na Igreja (vv 2,3) – Um é rico e é recebido com honra, o outro é pobre é recebido com indiferença.

3. O Erro da Discriminação (vv 4-7) – Erros da discriminação :

a) Discriminar é agir como Juiz (v. 4). Ser juiz é tentar ocupar o lugar de Deus. Favorecer uns em relação a outros é como se decidíssemos quem é aceitável diante de Deus e quem não é. Você não é juiz, você é servo.                                                                               b) Discriminar revela maus sentimentos (v. 4) . Quem age com discriminação baseado em coisas passageiras (roupas, aparência, bens) valoriza o que é perecível em detrimento da pessoa que é eterna. O servo precisa olhar a pessoa com o olhar compassivo de Cristo, saber quem ela é para Ele e quem ela pode se tornar nas mãos de Deus.                                                                                                                       c) Discriminar é renegar pessoas são amadas de  Deus (v. 5). O v. não diz que Deus não ama o rico (o ama também), mas esclarece que ama e cuida do humilde, tomando sua defesa. Não apoiá-los é ir contra Deus.                                                                                              d) Discriminar é atitude indigna (v. 6). “Mas vós desonrais o pobre”. Desprezar o pobre o desonra e humilha. O servo discípulo deve ter braços abertos para acolher todas as pessoas como Jesus o fez.                                                                                                                           e) Discriminar revela incoerência (v.6,7) porque o rico oprime o pobre, usando as leis para aumentar sua riqueza; blasfema contra Jesus, nega o evangelho e ridiculariza a fé, achando-se auto-suficiente. Tem dificuldade de aceitar que carece de Deus, por achar que tem tudo (comida, dinheiro, bens, etc), esquecendo-se de que tudo pode acabar rapidamente e de que se confrontará com Deus.                                    Diante disso, porque os crentes deveriam favorecer pessoas que vivem nessa perspectiva?                                                                      Também poderíamos apontar os pecados dos pobres, mas porque o texto não o faz, não o faremos.
4. A Advertência Contra a Discriminação (vv. 8-11).                                                                                                                                                      A. Parcialidade é Pecado  (vv. 8,9) – “Se fizerem acepção de pessoas, cometerão pecado”.  A grande lei de Deus é a lei do amor. “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” .                                                                                                                                                        Ilustração: Parábola do Bom Samaritano – Lc 10.29-37 .                                                                                                                                                    A Lei do Amor é tão importante que Tiago refere-se a ela como: “a lei real encontrada na Escritura“.                                                                                     a) Ela é real (máxima) porque foi dada por Deus e referendada pelo seu filho Jesus, quando Ele veio ao mundo.  Jesus disse: “Amarás a teu próximo como a ti mesmo” – Mt 22.39 . 2)                                                                                                                                                       b) Ela é a grande lei que abrange todas as outras leis. (ver Rm 13.8-10)                                                                                                                 c) Ela é o grande mandamento que nos conduz à vida eterna. Lc 10.27,28.                                                                                                                    Há uma lei de Deus que ser obedecida. Desobediência é pecado e o pecado nos traz conseqüências mortais.

B. Discriminação o faz culpado de toda Lei – 10 – Não existe a possibilidade de eliminar leis que não gostamos e guardar as que gostamos. Todas as leis são necessárias para colocar alguém na direção certa. Ignorar apenas uma instrução que o leva a uma localidade que você não conhece será suficiente para levá-lo ao lugar errado.
Se você quebra uma lei, compromete toda a lei. Você se torna culpado de ter quebrado toda a lei e precisa do perdão de Deus, como qualquer outro pecador. Considere, então:                                                                                                                                        — Você não pode escolher qual lei você vai obedecer qual vai violar.                                                                                                                       — Você não pode reivindicar méritos com Deus por ter cumprido a maior parte das leis e deixado apenas uma de lado.                          — Você não é mais aceitável diante de Deus porque guardou a maioria das leis.

Se você não ama é culpado de quebrar a lei real de Deus, a lei do amor, a lei básica e fundamental do Reino de Deus. Você é merecedor de punição como qualquer outro pecador. “Portanto, quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado” – Tg 4.17 .

C. Discriminação é tão sério quanto assassinato – “Se não cometes adultério, mas és homicida, tornas a ti mesmo transgressor da lei” (v. 11).

Parcialidade é o pecado da seleção de pessoas sobre outras. Pessoas são rejeitadas quando agimos com discriminação. Tratá-las como se fossem nada é comparável ao assassinato.

É legítimo que você tenha graus maiores de intimidade e amizade com alguns em relação a outros. O que estamos dizendo aqui é que todos igualmente merecem ser tratados com igual honra e dignidade.

5. As Motivações Contra a Parcialidade – 12,13 – Há duas coisas que nos movem a agir com amor para com todos, sem favoritismos.

a. O Julgamento de Deus (v. 12) – Seremos julgados pelo tratamento que demos às pessoas. Tratemos a todos com bondade, que é fruto do Espírito. O que a pessoa tem ou é (riqueza, posição, aparência) não importará no dia final. O que pesará é como eu amei e alcancei com o evangelho as pessoas, sem distinção ou preconceito.

Talvez, por incapacidade ou preconceito, discriminamos os ricos e poderosos. Também eles são carentes de pessoas que os amem desinteressadamente, não pelo que têm, mas pelo que são.

b. Retribuição Igual – 13 – Você vai receber uma recompensa conforme o seu comportamento. Será tratado exatamente como trata os outros.- Mt 7.1,2 .

Se mostrarmos misericórdia com as pessoas, seremos tratados com misericórdia por Deus.  “Bem aventurados os misericordiosos, pois alcançarão misericórdia” –  Mt 5.7 .

Conclusão – Você hoje está sendo confrontado com um padrão de vida muito diferente da maioria das pessoas. Mas é o que Deus quer. Vivendo assim Deus poderá usá-lo com eficácia para ganhar pessoas e você estará alcançando seu propósito de vida.  Deus quer transformar o nosso coração preconceituoso em um coração bondoso. Peça esse milagre a Deus agora para você.

About Marcos Vinicius de Souza

Além disso, verifique

CELEBRANDO A REFORMA – OS CINCO SOLAS

culto 22-10 JH – Reforma – Esboco CELEBRANDO A REFORMA – OS CINCO SOLAS (1ª ...