quinta-feira , 23 novembro 2017
Home » Mídias » Esboço » Esboço para células: Convicções sobre Igreja – Filipenses 1. 3 – 8

Esboço para células: Convicções sobre Igreja – Filipenses 1. 3 – 8

Esboço- 07-07-2013 (Arquivo)

07/07/2013 – Esboço para Células

Filipenses 1. 3 – 8 – Paulo e Filipenses, Convicções sobre Igreja

INTRODUÇÃO

O apóstolo Paulo expressa gratidão e as suas convicções em relação à Obra de Deus e a Igreja de Jesus.

            A verdadeira gratidão não vem de um coração que faz “vista grossa” para as dificuldades. Vem de um coração marcado por convicções que não se apagam em meio às dificuldades da vida.

As Palavras de Gratidão expressaram fortes convicções em relação à Igreja de Cristo:

  1. 1.      A Igreja foi marcada pela cooperação. V. 5

Na verdade a expressão traduzida por cooperação é koinonia – é muito mais que comunhão – “é cooperação com o Evangelho”.  A cooperação da Igreja foi além das contribuições financeiras – A igreja orou, envolveu-se espiritualmente com a Obra, recolheu donativos e depois enviou Epafrodito para socorrer o Apóstolo.

Pergunta para reflexão da Célula: O que você entende por cooperação? Como você pode cooperar com a Obra de Deus? (Deixe o grupo participar e depois destaque a importância do envolvimento com a Obra de Deus).

  1. 2.      As Palavras de Gratidão destacaram: Deus Começa e Completa a Boa Obra na Vida da Igreja. V. 6.

O v. 6 oferece convicção aos crentes em Jesus Cristo. Você já disse coisas do tipo: “eu não emendo mesmo!” “Eu não tenho jeito!” Saiba que Deus começou em você a Boa Obra de Cristo e há de completá-la até a sua volta.

A boa Obra do Senhor em sua vida começou bem antes de você existir – Ef. 1.4 lemos: “Porque Deus nos Elegeu nele antes da criação do mundo”. Ele nos libertou com o seu sangue – Ef. 1.7 e nos transformou em novas criaturas. Ele lançou fora os nossos pecados, lançou-os no fundo do mar e começou a fazer coisas novas em nossas vidas. II Cor. 5.17 e Miq. 7. 18 – 19. No futuro, Ele voltará e nos dará uma casa celestial para estarmos juntos com Ele.  João 14. 3.  (Bíblia Vida Nova ou Shedd).

Deus começou uma boa obra em sua vida. Deixe que Ele continue trabalhando em seu coração e transforme o seu caráter. Se cair, dê oportunidade ao Espírito Santo para moldar sua vida e ajudá-lo a viver nos padrões de Deus.

Jr. 18.6 “Será que eu não posso agir com vocês como fez o oleiro? Como o barro nas mãos do oleiro, assim são vocês nas minhas mãos, ó Comunidade Batista da Paz”.

A Bíblia diz que o Senhor já se entregou pela Igreja “para santificá-la, e para apresentá-la a si mesmo como Igreja gloriosa, sem mancha, nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável”. Ef. 5. 25 – 27.

I Tess. 4. 15 – 18 De acordo com o ensinamento do Senhor, afirmamos a vocês o seguinte: nós, os que estivermos vivos no dia da vinda do Senhor, não iremos antes daqueles que já morreram.

Porque haverá o grito de comando, e a voz do arcanjo, e o som da trombeta de Deus, e então o próprio Senhor descerá do céu. Aqueles que morreram crendo em Cristo ressuscitarão primeiro.

Então nós, os que estivermos vivos, seremos levados nas nuvens, junto com eles, para nos encontrarmos com o Senhor no ar. E assim ficaremos para sempre com o Senhor.

Portanto, animem uns aos outros com essas palavras.

Deus quer crentes maduros – verdadeiros discípulos que cresçam e amadureçam, que não sejam levados por qualquer vento de doutrinas – Ef.4. 11 – 14.

  1. 3.      A Gratidão de Paulo destaca a Graça Inclusiva de Deus. V. 7

Paulo fala muito sobre Graça, mas é Pedro que afirma que a “Graça de Deus tem múltiplas formas” I Pd. 4.10.

O que é Graça? É a demonstração da Iniciativa salvadora e gratuita de Deus.

Graça – O Amor de Deus que salva as pessoas e as conserva unidas com Ele.  A soma das bênçãos que uma pessoa que, sem merecer, recebe de Deus por meio de Jesus Cristo. A Influência sustentadora de Deus que permite que a pessoa salva continue fiel e firme na vida cristã.

A Graça de Deus se faz presente em nossas vidas. Nós estamos debaixo da graça. Foi a conclusão de Paulo – estando em liberdade ou em meio a perseguição; nas viagens perigosas indo com evangelho e voltando aos lugares para fortalecer a Igreja; na cadeia e algemado a um soldado romano, eu estou debaixo da graça de Cristo e vocês também estão debaixo deste grande guarda-chuva que é a graça do Senhor Jesus.

A graça não é privilégio de alguns, é de todos.

  1. 4.      A Gratidão de Paulo demonstrou que a afeição entre ele e os filipenses foi o resultado da Ação de Cristo em suas vidas.  V. 8

NTLH – O meu grande amor por vocês vem do próprio amor de Cristo;

Paulo tinha a consciência de que o seu amor em relação à Igreja foi “Derramado por Deus em seu coração, por meio do Espírito Santo que Ele nos concedeu” Rm. 5.5.

O amor e a afeição que sentimos pela Igreja devem ser resultantes do enxerto do amor de Cristo em nossos Corações.

Ame a Igreja de Jesus, não como uma instituição ou como um lugar em que você vai e encontra gente boa. Ame a Igreja porque ela é o Corpo de Cristo. Ame a Igreja porque todos somos pecadores, mas Deus demonstrou o seu amor por nós, quando ainda éramos pecadores, Ele deu o seu Filho para morrer em nosso lugar, para que pudéssemos ter vida e vida em abundância.

Aos pastores e líderes de célula trago à memória o texto de I Pd. 5. 2 – 4: Aconselho que cuidem bem do rebanho que Deus lhes deu e façam isso de boa vontade, como Deus quer, e não de má vontade. Não façam o seu trabalho para ganhar dinheiro, mas com o verdadeiro desejo de servir.

 Não procurem dominar os que foram entregues aos cuidados de vocês, mas sejam um exemplo para o rebanho.

E, quando o Grande Pastor aparecer, vocês receberão a coroa gloriosa, que nunca perde o seu  o seu brilho.

Aos discipuladores, cuidado com o sentimento de posse – Meu Discípulo – Deus o colocou como discipulador, para ensiná-lo e ajudá-lo a “observar todas as coisas que Jesus mandou”. Mt. 28: 19 – 20.

CONCLUSÃO

A verdadeira gratidão não vem de um coração que faz “vista grossa” para as dificuldades.

A gratidão vem de um coração marcado por convicções que não se apagam em meio às dificuldades da vida.

As Palavras de Gratidão expressaram convicções:

  • A Importância da cooperação como marca da Igreja;
  • Lembre-se que Deus começou e completará a Boa Obra na vida da Igreja e individualmente na sua vida;
  • Todos estamos debaixo da Graça de Deus;
  • É importante que o amor e a afeição em relação à Igreja sejam resultados da ação de Cristo em nossas vidas.

APELO

Não estamos aqui por acaso. Deus está trabalhando em nossas vidas. Talvez Deus esteja agindo e você já percebeu – então, entregue sua vida a Jesus. Confie a história de sua vida nas mãos do Senhor.

Deixe que Jesus entre em seu coração, reconheça que é pecador e permita que o Senhor continue o que começou em sua vida.

(O líder poderá pedir aos que  desejam entregar suas vidas a Jesus, façam uma oração de entrega. Você pode utilizar a oração abaixo como modelo).

Oração: Pai Celestial. Eu reconheço que o Senhor está começando uma obra em minha vida. Eu reconheço que sou pecador, perdoe os meus pecados. Eu reconheço que o Senhor tem o domínio de tudo, por isso eu me entrego ao Senhor e não quero te abandonar. Entre na minha vida e me segure com as tuas poderosas mãos. Em nome de Jesus, amém.

About Marcos Vinicius de Souza

Além disso, verifique

Elias, um reformador

Elias, um reformador (Arquivo) Estudo para as células Série de Mensagens sobre os 500 anos da ...