terça-feira , 21 novembro 2017
Home » Mídias » Esboço » Esboço para células: Destruído e Reconstruído pelo Poder de Deus

Esboço para células: Destruído e Reconstruído pelo Poder de Deus

DESTRUIDO E RECONSTRUIDO PELO PODER DE DEUS (Arquivo)

 

CBP 12/05/2013 – Esboço – Células
Pregação: Pr. Reinaldo

 

Mensagem: Destruído e reconstruído pelo poder de Deusvaso-quebrado

Texto: Atos 9.1-20

Introdução: Porque temos insistido tanto em desafiar a igreja para uma vida de oração e  busca ao Senhor. Por que nos últimos meses temos enfatizado e também orado por avivamento. Creio que um anseio por avivamento deve ser fruto de uma visão clara de quem somos e do quanto dependemos de Deus para irmos à direção certa, com o coração totalmente envolvido por um amor que nos constrange e ao mesmo tempo nos conduz para sermos e fazemos o que Deus deseja.

No entanto podemos ter consciência do chamado para ser gente de Deus e, ainda assim, confiarmos em muitas outras coisas: em nós mesmos, na estrutura física, na estrutura humana e operacional, em nossa equipe, nos recursos financeiros, enfim, podemos depositar a nossa esperança e acreditarmos que temos as ferramentas certas para sermos bem sucedidos.

Muitas destas ferramentas podem ser boas, porém a vida que transforma  o ser e traz impacto consistente aos que conosco vivem ou simplesmente esbarram em nós por aí,  vem de Deus, de sua palavra  penetrando nossos poros espirituais, nos fazendo exalar a vida. Se estivermos longe deste estilo de vida, precisamos orar por avivamento. Para que o Senhor destrua os falsos alicerces em nós e reconstrua a nossa vida de forma a sermos frutíferos.

Vamos ver na conversão de Saulo, o que precisa acontecer conosco que muitas vezes trilhamos uma jornada, mesmo convertidos, longe dos padrões de Deus.

Quem foi o apóstolo Paulo: Ele nasceu em Tarso, uma das maiores cidades da época, e teve o privilégio de ser um cidadão romano. Isso quer dizer que ele possuía dupla cidadania, como algumas pessoas hoje, que, por terem os pais ou avós estrangeiros, podem possuir dois passaportes: um brasileiro e o outro daquele país. Religiosos, Culto e arrojado, Paulo se filiou a um grupo radical e ofereceu-se para perseguir os cristãos. ( leia Fp 3.5-8).

Paulo era um homem de moral inquestionável, religiosidade admirável e de capacidade intelectual  privilegiada e, junto a tudo isto possuía um zelo feroz por suas convicções religiosas.

v. 4 ( Saulo vai ao chão) Este homem foi literalmente destruído, jogado ao chão por um poder que ele não conhecia. Sua religiosidade, suas convicções, seus alicerces foi ao chão com o homem que caminhava para damasco a fim de perseguir os cristãos.

v. 4 (No chão Saulo ouve a voz de Deus) As vezes precisamos ir ao chão para aprendermos a ouvir a voz de Deus.

v. 5 (Saulo desconhecia aquela voz)Quando nossos alicerces espirituais são outros e não o Senhor, a voz do Senhor torna-se um som estranho aos nossos ouvidos.

v. 6 e 8 (Saulo inicia o processo de dependência). “alguém te dirá o que convém fazer”.

– Saulo se esforçou a vida toda para  andar com Deus, mas sem Deus, pois por conta própria já tinha estabelecido as regras, ou seja, aquilo que considerava ser o padrão de um homem de Deus, mas em sua caminhada para Damasco se deparou com aquele que destrói  os alicerces falsos que o homem edifica para si.

Que contraste podemos perceber nos versos 5 ( Jesus e Saulo) e 10 (O Senhor e Ananias)?

Atenção aos detalhes, versículo 11, nas orientações do Senhor a Ananias.

v. 12 (Saulo tem uma visão da parte de Deus)- As vezes precisamos ir ao chão para começarmos a ver as coisas de Deus, do jeito de Deus, da forma de Deus. Nossa “grandeza” nos impede de ver quem realmente é GRANDE.

Conclusão: A experiência de Paulo  nos ensina que , precisamos sim de um avivamento. Um mover poderoso de Deus capaz de destruir os falsos alicerces e reconstruir um discípulo novo, que ande com Jesus e que não permite que, sentimentos pecaminosos que adoecem a alma e o corpo dominem seu coração.

A palavra do SENHOR, que veio a Jeremias, dizendo:
Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras.
E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas,
Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer.
Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? Diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel. 
Jeremias 18:1-6

Nosso desafio será deixar que Deus recolha os cacos destruídos pelo poder da palavra (Jeremias 23.29), para então sermos moldados, reconstruídos por suas mãos santas e poderosas.

About Marcos Vinicius de Souza

Além disso, verifique

CELEBRANDO A REFORMA – OS CINCO SOLAS

culto 22-10 JH – Reforma – Esboco CELEBRANDO A REFORMA – OS CINCO SOLAS (1ª ...