segunda-feira , 25 setembro 2017
Home » Mídias » Esboço » Esboço para células – Luz na Escuridão

Esboço para células – Luz na Escuridão

Luz na Escuridão Isaias 60 (Arquivo)    FotoWallPaper

Seminarista Marcos – Cola

Luz na Escuridão

Isaias 59. 1 a 9 / 15 a 20

Introdução – Contexto do Livro

O Profeta Isaias é conhecido pelos estudiosos como “O profeta  evangelista” pelo destaque que dá em sua pregação e obra redentora do Messias: Jesus Cristo o Filho de Deus. O livro  desvenda as plenas dimensões do juízo e da salvação divina. Deus é o “Santo de Israel” que deverá castigar o seu povo rebelde, mas posteriormente o remirá. Mas Israel é uma nação disfuncional; arrogante e rebelde; surda e cega, povo representativo do mundo e do gênero humano; que prefere viver sem Justiça e Fraternidade.      (Biblia KJ, Biblia NVI)

Será que não temos nenhuma relação com Israel, estamos longe de tudo isso que foi mencionado no cap(59). Temos sim muita coisa em comum, diferença de nós nesse tempo, é que hoje, temos Jesus! O povo naquela época sabia que estava em pecado e falhava contra Deus. Tanto é que Deus enviou seu Profeta a anunciar e alertar o Povo.

Mas Deus traz uma luz ao povo e traz uma esperança de arrependimento aos seus. Vale lembrar que Deus escolheu o povo de Israel para ser o povo Dele. Ele, Deus identifica o que o Povo precisa e dá a dica de quem poderá livrá-los do Juízo. (59. 20)

  • Jesus a Luz do Mundo  Isaias 60. 1 a 5

Essa Mensagem que proclama a nova manifestação da Glória de Deus e que redime, é o próprio Deus, na pessoa de Cristo, é considerado Luz (59.19-20) Essa profecia aconteceu aproximadamente a 700 a.C, é já informava de onde viria a Luz, e essa Luz veio. No texto lido fala sobre o Messias Jesus que viria e nasceria em Jerusalém e traria nova esperança a Israel e todos deveriam olhar para essa Luz.

  • Escuridão: Um detalhe sobre a escuridão; O que é escuridão? É a ausência de Luz! A escuridão é sempre símbolo de depressão, melancolia, opressão, pecado, dor e morte. Semelhantemente, nosso dever como crentes é brilhar nas trevas, desde que Jesus nos convocou das trevas para a sua maravilhosa luz.

(Dinâmica da lanterna; apagam-se todas as luzes e acende apenas uma, assim todos nós voltaremos nossos olhos para onde está a claridade, devemos ser Luz, assim as pessoas saberão para onde olhar.)

Nação Santa

–  A Profecia é direcionada especificamente ao povo de Israel, mas hoje nos somos essa nação que Deus levanta para brilhar essa luz. (1 Pedro 2.9)

Este texto nos traz o entendimento de que ele abriu aos homens uma porta enorme, porta que sempre estará aberta até o dia do arrebatamento da igreja, porta que nem homem e ninguém conseguem fechar.

 

 

Pedro inspirado por Deus encontrou uma motivação forte, uma justificativa concreta pela qual devemos ser crentes e viver debaixo do temor e da autoridade divina. Nós fomos eleitos, e quem é eleito além de muita gratidão pelo favor recebido tem que exercer o seu mandato. E esta é uma eleição da qual não abrimos mão, tamanho os privilégios.

 

– Geração Eleita: Assim como Israel era chamado povo escolhido de Deus no AT, assim também no NT e hoje em dia os crentes são denominados escolhidos ou eleitos.

O privilégio da eleição é único. Ele poderia ter escolhido tantas outras pessoas em nosso lugar, mas

tivemos a sorte de sermos nós os escolhidos. Que coisa fantástica!

– Sacerdócio Real: Faz menção ao Sacerdote do Antigo Testamento, que tinha as atribuições do homem que se chegava a Deus. Tinha essas características.

Livre acesso a Deus: o sumo sacerdote era aquele que entrava nos santos dos santos.                                   Capacidade para ler e compreender a Bíblia: todo sacerdote de Deus pode ler e interpretar a Bíblia, sem que haja proibições, sem barreiras.                                                                                                                       O evangelismo pessoal:  pois, se sou sacerdote real, apresento a Deus ao povo, e o povo a Deus. Ou seja, levo a revelação dos mistérios de Deus às pessoas, e as apresento diante de Deus. Em outras palavras sou responsável direto pelo evangelismo e discipulado das pessoas com as quais convivo.

– Povo exclusivo de Deus:  Quando somos comunicados que somos um povo exclusivo dele, Deus nos abriu uma via de mão dupla. Como povo exclusivo dele não posso tudo que quero, tenho uma lista grande de coisas que não me convém. Do outro lado, como sendo um povo seu, temos uma quantidade infinita de privilégios. Ele assumiu pessoalmente para si o cuidado de cuidar de nós. Santo privilégio.

Conclusão

Quando lemos esse texto e percebemos que somos NAÇÃO SANTA, SACERDOCIO REAL, POVO EXCLUSIVO DE DEUS, sentimos uma segurança, mas temos que tomar cuidado para não se acharmos. Quando Deus nos traz essa garantia nos dá a responsabilidade de anunciar, iluminar a todos, sobre o que Ele tem feito conosco. O que você tem falado por ai de Deus? A quem você atribui tudo que você tem, ou quem você é?

Antes não éramos ninguém, e nem tínhamos o Amor, mas hoje através Dele “Jesus” recebemos.

Hoje, sabendo disso é nosso dever ser luz para aqueles que estão na escuridão, através de Cristo podemos manifestar essa Glória que transformou nossas Vidas.

CORPO VIVO NEWS

3º Feira – Oração às 19h30 e TADEL às 20h

6º Feira – Encontro de Mulheres às 19h30

Sábado – Aviva Jovem às 20h

Domingo – Pré Encontro às 09h   

About Marcos Vinicius de Souza

Além disso, verifique

O PODER DA ORAÇÃO NA BATALHA ESPIRITUAL

O poder da oração na Batalha Espiritual (Arquivo) O PODER DA ORAÇÃO NA BATALHA ESPIRITUAL Pr ...