quinta-feira , 23 novembro 2017
Home » Mídias » Esboço » Esboço para células – VOCÊ TEM FOME DE QUÊ? João 4. 31- 42

Esboço para células – VOCÊ TEM FOME DE QUÊ? João 4. 31- 42

Você tem fome de quê? (arquivo)BIBLIA

Pastor Reinaldo

Texto João 4. 31- 42  

A vida de Jesus com os discípulos fora um tempo de ajustes, crescimento, aprendizado constante e oportunidades preciosas para aprenderem com o mestre sobre a mensagem  que transformaria suas vidas para sempre.

Jesus possuía um objetivo em relação à humanidade, o cordeiro de Deus seria morto, a fim de resgatar todo homem por meio da fé, arrependimento dos pecados e entregar total a Deus por meio de Jesus.

Porém para que os discípulos fossem transformados e ao mesmo tempo entregues e envolvidos com as coisas do Reino de Deus, precisavam entender bem a visão e o chamado, assim como as implicações do discipulado com o mestre. Este texto nos mostra Jesus, o modelo perfeito, mostrando um pouco mais das coisas do Reino e daquilo que seria esperado dos discípulos.

  1. I.              UMA AFIRMAÇÃO PERTUBADORA.

“Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis”. V. 32

Está afirmação de Jesus fora tão profunda que os discípulos não a compreenderam, eles Ainda estavam focados no alimento que satisfaria o físico. A necessidade do pão e da água. V. 33

No contato com a mulher samaritana Jesus deixou claro que possuía uma água que se fosse tomada satisfaria uma necessidade profunda a ponto de saciá-la    completamente. v. 13-14

Em ambos os casos Jesus falava das  necessidades espirituais que todo homem possui e que só Deus pode satisfazê-las completamente em Cristo.

Aplicação: Jesus sempre tem algo que nós precisamos, e que só Ele pode nos dar, mesmo quando não percebemos nossa necessidade. Entender nossas reais necessidades

é fundamental para sermos cidadãos envolvidos com as coisas do Reino.

Com muita facilidade estabelecemos alvos em nossas vidas e, embora  alguns sejam bons e legítimos, não representam nossa real necessidade.

VOCÊ TEM FOME DE QUE?

  1. I.              A FOME DE JESUS

JESUS não apenas possuía uma missão e uma visão, mas era “possuído” por elas. Na verdade o texto nos mostra que Jesus se alimentava daquilo que fora enviado a fazer. “A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra” v. 34

Jesus curou um paralítico no sábado e quando criticado pelas autoridades religiosas, o Mestre respondeu: “O Meu Pai trabalha até agora e Eu também trabalho” (João 5:17). O Pai, que “trabalha até agora”, quer que sejamos ativos e produtivos no Seu reino.

  1. II.            A   FOME CERTA NOS MANTÉM FOCADO.

No contato com a mulher samaritana Jesus estava de fato com sede e cansado (v.6-7), mas seu cansaço e sua sede não o impediu de entender que o Pai estava trabalhando ali e que uma oportunidade deveria ser bem aproveitada. De repente a sede de Jesus ficou em segundo plano. A conversa toma um novo rumo, pois ali estava uma mulher sedenta de algo que só Jesus possuía.

Quando os discípulos voltam se mostram preocupados com a fome de Jesus, mas apesar da fome Ele estava concentrado em direcioná-los ao foco: fazer a vontade do Pai. Havia uma missão a ser cumprida o mestre estava completamente focado nela, possuído por ela, e os discípulos precisavam ver e aprender acerca deste  plano maior : conhecer o Pai e fazer a sua obra.

 

  1. III.           A FOME CERTA NOS DÁ VISÃO PROFÉTICA.

Vocês não dizem: ‘Daqui a quatro meses haverá a colheita’? Eu lhes digo: Abram os olhos e vejam os campos! Eles estão maduros para a colheita.. João 4:35

Jesus acabara de semear na vida de uma mulher. Quebrou paradigmas sócios culturais, confrontou-a com a verdade do que era a sua vida e do que precisava mudar. Aquela mulher deixou o cântaro e voltou à cidade, talvez correndo, pegar água no poço aquela altura  dos acontecimentos não era a sua prioridade. Quando Jesus torna-se o Senhor de nossas vidas, as prioridades mudam.

 

Jesus ainda está envolvido com aquele momento e comer  era apenas um detalhe para o filho de Deus,agora seus olhos estão nos campos brancos, prontos para colheita. Os discípulos precisavam ter esta visão: “muitos samaritanos indo ao encontro de Jesus por causa do testemunho daquela mulher”.

 

Jesus ficou com eles por dois dias, e muitos creram Nele, por causa da sua palavra.

A fome certa é fruto de relacionamento com o Pai que nos possibilita ver os campos brancos, prontos para colheita.

 

VOCÊ TEM FOME DE QUE?

 

Os campos estão brancos, o que nos falta é FOME. FOME DE DEUS.

Precisamos ser possuídos pela visão de Deus, pelo desejo Divino de trazer todo homem aos pés da Cruz.

  • Fome de Deus, que muda a forma, o tempo e o foco de nossa oração.
  • Fome de Deus que nos expõe e nos  transforma diante da palavra.
  • Fome de Deus que nos mantém focados no Reino, atentos as oportunidades que o Pai nos dá para nos juntarmos a Ele.
  • Fome de Deus que nos faz ver os campos brancos, que nos dá olhar profético.

Eis que vêm dias, diz o Senhor DEUS, em que enviarei fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do SENHOR.
Amós 8:11

Conclusão

Estamos a contemplar um mundo sedento e faminto, a igreja precisar se levantar para apontar o caminho. Há uma fonte inesgotável que liberta o homem de todos os seus temores e lhe dá VIDA.

Avisos:

CULTO JOVEM               20:00h – Próximo Sábado dia 26/10

Café dos Líderes  07h30         Próximo Domingo  dia 27/10 (falar com João Gonzaga)

Cesta da Paz – Trazer mantimentos

Ônibus Shalon – Oferta para o transporte 

About Marcos Vinicius de Souza

Além disso, verifique

Elias, um reformador

Elias, um reformador (Arquivo) Estudo para as células Série de Mensagens sobre os 500 anos da ...