segunda-feira , 25 setembro 2017
Home » Igreja » Retiro de Páscoa: fatos e fotos

Retiro de Páscoa: fatos e fotos

IMG_0287

“Senhor, ouvi falar da tua fama; temo diante dos teus atos, Senhor. Realiza de novo, em nossa época, as mesmas obras, faze-as conhecidas em nosso tempo; em tua ira, lembra-te da misericórdia”.
Habacuque 3:2

“Esse é o tempo que Deus separou para trabalhar na sua vida”. Logo na primeira ministração, ainda na sexta-feira pela manhã, a frase dita pelo pastor Reinaldo de Sena dava o tom do que viria pela frente. Mais do que momentos de emoção e comunhão, ficou claro aos participantes do Retiro de Páscoa 2013 que clamar por avivamento vai muito além de esperar apenas que Deus faça a Sua parte. Depende de que cada um dê os próprios passos.

Realizado no Acampamento Sulete, em Itu (SP), esse retiro ficou marcado pela presença do Senhor manifesta de uma forma muito nítida, seja nos momentos de cânticos, nas pregações, nas ministrações, grupos de devocionais e até mesmo nas conversas mais reservadas que ocorreram durante todo o evento. Foram quatro ônibus e quatro carros, totalizando 218 pessoas – entre adultos e crianças.

No culto de abertura, foi exibido um vídeo com uma mensagem da pastora e conferencista Joyce Meyer (http://www.youtube.com/watch?v=Aw_T-42cjJ4), com o tema “É tempo de seriedade”, desafiando o cristão a estar realmente disposto a consertar seus passos, independente da bagagem que traga de vida. Frases como “Você não precisa ter um ótimo começo para ter um excelente final” e “Você está levando a sério o propósito de consertar sua vida?” desafiaram o povo de Deus.

Era apenas um prenúncio do que iria acontecer. A ministração que veio na sequência – de onde saiu a declaração que abre esse texto – foi a prova disso. Na sequência, as mulheres ficaram reunidas no salão, os adolescentes tiveram uma reunião, enquanto os homens se dividiram em grupos de devocionais. Tempo para compartilhar de sonhos e daquilo que Deus tem feito/ falado.

O período da tarde foi livre. Muitos aproveitaram para descansar, uma vez que a ida foi cansativa – a chegada só aconteceu à 1 hora. Outros, preferiram se cansar. Em um sol de rachar, mais de 30 homens de todas as idades jogaram futebol em harmonia. Nas piscinas, o calor externo contrastou com a temperatura gelada da água. Mas engana-se quem pensa que isso foi impedimento para a galera se divertir. Tirolesa, toboágua e polo aquático estiveram entre as brincadeiras.

 

Um culto show

Após o jantar, o culto ficou na responsabilidade do cantor e compositor Thiago Grulha e de sua banda. Quem esperava um ‘show’, deve ter se surpreendido. Com humildade e muita unção, ele conduziu um tempo de louvor muito especial, mesclando músicas do seu repertório como “Fala Comigo” e “Super Herói” com canções entoadas habitualmente, como “Poder para Salvar” e “Deus de Promessas”.

O próprio cantor – que divertiu a todos em vários momentos, especialmente por sua risada peculiar – pregou nesse culto. Baseado no Salmo 1 e em Mateus 21:18-22, Grulha destacou a importância do cristão em valorizar a Palavra de Deus, comparou os seguidores de Cristo a árvores, que devem ser plantadas onde Deus quer e, principalmente, dar frutos, sempre com a consciência de que “o melhor da árvore (os frutos) não ficam para ela”.

O cantor ainda elogiou o tema escolhido para o acampamento, que considerou “de muita coragem”, destacou o carinho e vibração da igreja e gravou uma entrevista para o nosso portal, que estará no ar na próxima quarta-feira.

Sábado

O desenvolvimento do sábado foi semelhante ao da sexta-feira. Mas não a forma de Deus atuar. Embora a programação tenha seguido a ordem: café, culto, devocional, almoço, tarde livre e culto novamente, Deus surpreendeu na sua forma de agir.

Pela manhã, um vídeo com uma mensagem do pastor Juliano Son, do Ministério Livres para Adorar, começou a ser exibido. A mensagem falava sobre a importância de não perder o primeiro amor, tendo como base o texto de Apocalipse 2 destinado à igreja de Éfeso (veja a pregação completa no link http://www.youtube.com/watch?v=J0L1Bwcqzfc).

Após o material travar em duas ocasiões, o pastor Jadson Ribeiro assumiu o microfone e deu sequência à mensagem. Destacou que não se pode servir a Deus, esquecendo-se da motivação principal. “A igreja de Éfeso trabalhava nas coisas de Deus, mas tinha perdido a razão principal de fazerem isso”, disse. Emocionante foi o momento em que a igreja proclamou a canção Mais de ti: “pra que Ele cresça/ eu diminua/ Ele apareça/ e eu me constranja com a sua glória“.

À noite, o próprio pastor Jadson pregou, baseado em Mateus 9, mais precisamente, no chamado de Mateus. Segundo ele, todo avivamento começa de dentro para fora. Mais do que isso: só existe avivamento quando se está centrado em Jesus.

Durante a ministração, enquanto todos cantavam a música Brilharei, em um ato simbólico e profético todos se agacharam e levantaram durante o trecho “Radiante como sol/ Enviando a Tua luz/ Que a Igreja se levante/ Explodindo em amor/ Como um forte resplendor/ Incendeia Tua Igreja“. O momento foi marcado por um louvor fervoroso e muitas orações de guerra.

Ao final do culto, após um lanche, um momento de descontração. Um grupo de jovens readaptou uma esquete apresentada no retiro de 2011. “El misterio de la humanidad” contou a batalha de Jesus contra o diabo em uma versão bang-bang, arrancando risos da plateia em uma versão bem-humorada e marcada por atuações controversas.

Domingo

Da mesma forma que encerrou a noite de sábado, o bom-humor abriu a manhã de domingo. O veterano mais animado da igreja, Ismael Souza, apresentou o seu boletim de notícias logo após o café. Não contente por pagar micos, convidou um grupo de adultos a imitarem animais perante todos os retirantes. E levantou o público com uma versão atabalhoada do clássico “Happy Day”.

Na sequência, o último culto ficou marcado por uma mensagem forte e desafiadora do pastor Márcio Garcia, fundamentada em Salmos 51. O tema “Quebrantamento” foi facilmente assimilado por todos, até mesmo em virtude do exemplo da necessidade de permitir que Deus use a “Marreta Sexta-Feira” na vida dos seus filhos – instrumento pesado utilizado na construção civil.

Márcio ainda destacou que o quebrantamento existe quando o cristão olha para a grandiosidade e santidade de Deus e, na sequência, observa o seu próprio interior, repleto de limitações e fraquezas. Esse contraste naturalmente resulta em um sentimento de incapacidade, que pode conduzir um quebrantamento que, por sua vez, gera o avivamento.

O apelo por uma vida de quebrantamento levou dezenas de pessoas à frente. Mais do que isso, a mensagem de Deus gerou salvação. A mãe da Lilian Andrade, a dona Iara, que foi como visitante ao retiro, entregou sua vida a Cristo.

Ainda houve tempo para mais 3 horas de piscina, futebol e lazer. Mas era tempo de ir embora. As bagagens foram refeitas. Mas não apenas com roupas e objetos pessoais. Os participantes do Retiro de Páscoa retornaram para São Vicente incendiados pelo Senhor e com o desafio de colocar em prática tudo o que foi aprendido. E ansiosos por reencontrar os irmãos que não puderam participar do evento, que também estavam reunidos na própria igreja em um culto.

De tudo, fica a certeza que é tempo de Deus trabalhar na vida da igreja. Afinal, o avivamento bíblico tão desejado está só começando.

About Victor Miranda

Além disso, verifique

Cristo, a verdadeira paz

  “Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo ...